Tratamento para dependência química em clínica de recuperação / reabilitação em São Paulo: Como funciona?

Tratamento para dependentes químicos em SP Como funciona? Tudo sobre clínicas de reabilitação & clínicas de recuperação você confere aqui no blog do IFTK e temos atendimento 24 horas para famílias ou dependentes que tem duvidas, basta chamar no chat.

Está em busca de informações sobre o tratamento para dependência química? A dependência química é um dos maiores problemas do mundo atual. Por uma série de motivos, inúmeras pessoas entram nessa dependência e não conseguem sair. Leia os parágrafos a seguir e entenda o que é a dependência química e qual é o melhor tratamento para essa doença.

Confira quais são as melhores clínicas de recuperação em São Paulo ( As melhores clínicas de reabilitação para dependentes químicos e alcoólatrras em SP abaixo:

Tratamento para dependência química

De acordo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a dependência química é uma patologia mental fortemente ligada à problemas psicológicos e emocionais. Como essa doença é crônica, seus sintomas podem se agravar e provocar outras patologias.

A importância de uma clínica de recuperação para dependentes químicos

As substâncias químicas psicotrópicas são definidas como substâncias que podem alterar o funcionamento de um organismo biológico, causam alterações fisiológicas e emocionais, alteram toda estrutura e o funcionamento dos processos do corpo humano. O plano de reabilitação envolve comprometimento, força de vontade e insistência em atingir o tão sonhado objetivo. Conheça aqui a nossa clínica de recuperação para dependentes químicos.

Histórico da dependência química como uma patologia

A dependência química passou a ser considerada uma patologia aproximadamente na década de 60, e classifica-la desta forma é muito importante para o processo de reabilitação e para a conscientização dos indivíduos.

Por um longo período, usuários de drogas foram internados com bandidos ou em manicômios. Esses locais não são adequados porque podem ser vítimas de abusos físicos e psicológicos, que ao invés de ajudá-lo, atrapalham muito a situação dos adictos.

As clínicas da época não eram bons lugares para os usuários de drogas. A única finalidade desses lugares era tira-los das ruas, tinham o preconceito de que eram algo ruim para se conviver na sociedade.

A partir destes fatos podemos ver que antigamente as organizações não tinham nenhuma estrutura e pouco a pouco foram evoluindo e formando equipes multidisciplinares para ajudar no tratamento dos viciados em substâncias químicas. Neste post, iremos discutir a importância de uma clínica de recuperação para dependentes químicos.

Como surgiram as clínicas de reabilitação para dependentes químicos

As clínicas de reabilitação foram inauguradas com finalidade de tratar os usuários de drogas. Atualmente passou a exercer um papel crucial na sociedade, passaram a oferecer lar, recuperação física e mental. Podemos agora entender o quão fundamental é para o dependente a internação em uma clínica mais humana e eficaz.

Como classificação de patologia, a dependência química foi ganhando inúmeras formas de tratamentos. Entre esses tratamentos, existem as clínicas de reabilitação .

Uma instituição planejada para acolher, cuidar e tratar os indivíduos que sofrem com esta doença tão cruel. As clínicas de recuperação precisam ser mais conhecidas pelas pessoas em nossa sociedade.

A infraestrutura

A maior parte das clínicas de reabilitação para dependentes químicos devem ter uma estrutura que tenha capacidade de arcar com todas as necessidades dos dependentes químicos. Salas de entretenimento, salas de lazer, lugares de tratamento e sala de reuniões, estes são algumas “peças” necessárias que devem fazer parte da estrutura de uma boa clínica.

Não é somente isso, a unidade deve ter uma equipe multidisciplinar capaz, dentre eles vamos destacar alguns como: psicólogos, psiquiatras, nutricionistas, fisioterapeutas e enfermeiros. Dessa maneira, os problemas de cada paciente podem ser diagnosticados e tratados individualmente.

A missão da clínica de recuperação

A missão da clínica de recuperação é tratar seus internos de forma profissional e ética, metodologias de tratamento aprovados pela Organização Mundial da Saúde já existem em grande número, portanto não faltam ferramentas nos dias atuais para tratar da dependência química e melhorar o físico e psicológico do adicto.

Metodologia de trabalho na clínica

Uma equipe multidisciplinar é crucial para o tratamento de dependentes químicos é alcoólatras, são responsáveis por alcançar resultados muito positivos. Médicos psiquiatras, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, educadores físicos, enfermeiros e fisioterapeutas são necessários para as clínicas de recuperação. Por esse motivo, é muito importante que a recuperação aconteça por meio destas unidades especializadas.

O planejamento feito nas clínicas de recuperação é fundamental, pois deve primeiro fazer os adictos aceitarem que o abuso de álcool e drogas não são beneficos para sua saúde e que na realidade isto destroi ainda mais suas perspectivas na vida. Dizendo de outra forma, além de desenvolver a abstinência em um local protegido e monitorado, a clínica de reabilitação também prepara o dependente para que, após a sua alta, ele esteja disposto a encontrar um novo modo de vida, modificar sua rotina e encontrar novos atributos e ter uma vida normal.

A observação do psiquiatra é fundamental para os dependentes de drogas e álcool, pois grande parte dos adictos apresentam 2 diagnósticos, ou seja, são portadores de outras patologias associadas ao vicio em drogas e bebidas alcoólicas.

O tratamento do dependente químico

As clínicas de recuperação para dependentes químicos são essenciais para a cura do adicto, já que dão total suporte ao viciado. Também acompanham em todas as etapas de limpeza do organismo.

A unidade acolhe os dependentes de drogas e os trata individualmente, para que os resultados sejam mais promissores. Depois do plano das 12 etapas, temos também a terapia ocupacional e as salas de conversa e reunião que são extremamente fundamentais no processo de reconhecimento dos problemas que os aflingem.

No final de todo período de tratamento, o paciente ainda precisa ser monitorado por um médico para diminuir a probabilidade de recaída. É necessário sempre dizer que a dependência química não tem cura em definitivo, mas o controle pode ser realizado e muitos casos mostram que isso não é algo difícil.

A eficácia do tratamento dentro de uma unidade depende de muitos fatores externos também, por isso a família do adicto é conscientizada a ajudar ao máximo seu ente querido, mesmo após a sua alta na unidade. Sozinhos nunca iremos chegar a lugar nenhum.

Caso você tenha ficado interessado no assunto, agende uma visita a uma unidade de reabilitação de sua preferência, converse com indivíduos que já passaram por essa situação ou até mesmo com os responsáveis e amigos dessas pessoas, essa interação pode ser muito boa para você entender melhor o funcionamento do tratamento e dos processos envolvidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!